Automação low-code: a “bala de prata” para os negócios?

Benjamin Babb

O termo “bala de prata” significa uma solução confiável para um problema que antes era impossível de resolver. Para muitas empresas, automação low-code é uma ferramenta que se encaixa nessa descrição.

No folclore, as balas de prata são uma munição mágica com o poder de eliminar até os mais tenebrosos monstros. Esses inimigos em geral são bruxas ou lobisomens, e os heróis que lutam contra eles sabem que resolver o problema (ou matar o monstro) exige ter a ferramenta certa para a tarefa.

Por muitas décadas, empresas têm buscado uma maneira de lidar com um monstro todo seu: a tensão constante entre precisar de agilidade, por um lado, e precisar de segurança por outro. Em outras palavras, faltava às empresas — até agora — uma ferramenta capaz de satisfazer tanto a demanda por velocidade e flexibilidade dos times de negócios quanto os objetivos de segurança e compliance da equipe de TI.

A automação low-code muda essa dinâmica de modo que as demandas das unidades de negócio e dos times técnicos não são mais mutuamente excludentes.

Times de negócios precisam de agilidade. Times de TI precisam de controle. Veja como o low-code entrega ambos.
Automação low-code: Excelente para os negócios, ótimo para o TI
Leia o relatório

O que é automação low-code?

Automação low-code refere-se a plataformas que permitem que equipes de negócios automatizem e otimizem seus processos sem precisar programar. Os usuários acessam o programa por meio de uma interface visual e criam automações clicando e arrastando blocos.

Uma plataforma de automação low-code melhora a tecnologia que a empresa já usa ao se integrar a sistemas, aplicações e bases de dados consolidadas. A automação low-code (ou BPA low-code) evita o isolamento de informações e melhora a experiência de usuário tanto de colaboradores como de clientes. Ela também ajuda a padronizar processos, o que facilita o controle, modificação e segurança dos fluxos de trabalho da empresa toda. (Saiba mais sobre como usar softwares de automação low-code.)

Automação low-code para negócios

O benefício da automação low-code para equipes de negócios é bem direto: criar e melhorar processos facilmente, sem experiência prévia de programação. Plataformas de automação low-code oferecem interfaces visuais com as quais atividades como criar automações, otimizar processos e gerar relatórios podem ser feitas com apenas um clique em um menu.

Essa facilidade de uso é essencial para times de negócios porque significa a possibilidade de automatizar seus fluxos de trabalho e ajustar seus processos conforme necessário — e não apenas quando alguém de TI tiver tempo.

Ao não precisar esperar, a equipe evita atrasos custosos que poderiam impactar negativamente a receita ou a satisfação dos clientes. Dessa forma, a automação low-code permite que times de negócios reajam com precisão e velocidade a feedbacks de clientes, atividades de concorrentes e mudanças no mercado.

Esse tipo de agilidade é o que pode fazer a diferença entre empresas que assumem a liderança e aquelas que ficam para trás da concorrência. O software low-code também empodera os times de negócios ao facilitar a configuração técnica necessária para a otimização de processos, dando autonomia aos profissionais com mais conhecimento dos problemas (e oportunidades) da área.

Automação low-code para TI

As equipes de negócio que não têm acesso a plataformas de automação low-code podem sofrer para acompanhar o ritmo dos concorrentes, mas há também consequências sérias para os departamentos de TI.

Quando os times de negócios não conseguem alterar seus processos ou criar automações por conta própria, cada solicitação acaba aumentando o backlog de TI. Dependendo do tamanho da equipe de desenvolvedores (e do backlog), isso pode significar longos atrasos.

Nesse meio tempo, as equipes de negócio podem criar gambiarras para ajudar a atingir suas metas. Essas tecnologias sem aprovação, às vezes chamadas de shadow IT, levam a inconsistências nos processos. Afinal, quando estes não são padronizados, os times de TI têm mais dificuldade para fazer valer medidas de segurança e compliance

A disponibilidade do time de TI é um dos recursos mais valuosos de uma empresa. Quanto mais tempo o time passar contornando o shadow IT e implementando mudanças pequenas a processos, menos tempo terá para inovar, agregar valor e garantir a segurança do negócio contra ameaças internas e externas.

A bala mágica do low-code

Antes do surgimento da automação low-code, as empresas tinham duas escolhas. Podiam manter sua agilidade tolerando certa medida de shadow IT e fragmentação dos processos, ou podiam garantir sua segurança e delegar cada alteração — mesmo as menores delas — ao time de TI. Nesse último caso, otimizações de processos poderiam levar semanas ou até meses.

Com uma plataforma de automação low-code, as empresas não precisam mais fazer essa escolha. O low-code garante a agilidade dos times de negócio sem sobrecarregar a equipe de TI ou acrescentar mais tarefas ao seu backlog. Ao combinar uma interface visual simples de usar com ferramentas internas de governança e segurança, as plataformas de automação low-code oferecem uma solução fácil o suficiente para ser usada por profissionais não técnicos e segura o suficiente para que o time de TI possa manter a segurança da informação da empresa.

Veja como o BPA low-code do Pipefy equilibra perfeitamente a agilidade dos negócios e o controle necessário para TISaiba mais
Escrito por
Benjamin Babb
Senior Writer at Pipefy, where I focus on helping businesses manage workflows, optimize processes, and deploy automation. I'm also a ghost story aficionado who listens to more Enya than anyone should.

Receba nossas postagens no seu e-mail