Tudo o que você precisa saber para montar seu relatório de vendas

Carina Bacelar

O relatório de vendas é um documento que traz importantes detalhes sobre a performance de uma empresa. É uma ferramenta que pode ser empregada para identificar, por exemplo, as mudanças de processos, bem como estratégias aplicadas, com a finalidade de melhorar as taxas de conversão de vendas.

Para ajudá-lo a entender melhor esse tema, criamos um conteúdo que explica o que é, qual a sua importância, como fazer um relatório de vendas e exemplos práticos. Portanto, se quer saber mais sobre o assunto, continue a leitura!

O que é um relatório de vendas e por que é tão importante?

O relatório de vendas nada mais é que um documento em que se registram detalhes e informações relativas aos diversos setores de uma empresa, incluindo a área comercial e os departamentos de Marketing, Vendas, Atendimento, etc. 

Do ponto de vista do vendedor, o documento pode demonstrar e comprovar sua performance em um período específico. Por outro lado, quando utilizado pelo gerente de vendas, ele será útil na validação do desempenho das equipes.

Além disso, o relatório de vendas também pode ser empregado em inúmeras situações. Basicamente, suas aplicações se estendem a todos os negócios que têm como alvo a personalização de produtos e serviços ou prestação de contas.

Como montar um relatório de vendas: 4 dicas práticas para estruturar o seu

Antes de saber como criar relatórios de vendas, é importante ressaltar que esse documento deve ser personalizado conforme a realidade de cada negócio. Além disso, sua elaboração demanda uma série de cuidados importantes, visto que se trata de uma atividade complexa.

Portanto, para ajudá-lo a descomplicar essa tarefa, listamos, abaixo, algumas dicas simples e rápidas para a elaboração do documento ideal. Acompanhe:

1. Tenha um objetivo claro

Antes de definir o modelo mais apropriado para o relatório de vendas da sua empresa, é importante estabelecer algumas metas. Assim, a partir da definição de quais são seus objetivos, será possível eleger os dados indispensáveis ao documento.

Vale lembrar que o relatório, dentre outras finalidades, tem como intenção principal investigar a produtividade do setor de vendas, analisar dados para projetar os próximos faturamentos e, até mesmo, aprimorar o Custo de Aquisição de Clientes (CAC) ou o Retorno sobre um investimento (ROI).

2. Decida as informações necessárias

O relatório deve ser estabelecido de acordo com as necessidades de cada negócio. Dessa forma, após delinear suas metas, o próximo passo é definir as informações necessárias para acompanhar seu desempenho.

A partir daí, fica mais fácil constatar eventuais impedimentos que possam comprometer os objetivos organizacionais, melhorar os resultados e muito mais. Justamente por isso, é recomendado personalizar o relatório conforme os processos da sua empresa.

3. Escolha a periodicidade

Outro ponto muito importante para a elaboração do relatório de vendas é a periodicidade dos registros, afinal, eles devem estar associados a um período específico, sobretudo para comparação. Logo, pode ser interessante definir se os relatórios serão diários, semanais ou semestrais.

Dessa forma, embora utilizar diferentes parâmetros seja uma possibilidade também interessante, especialmente em situações de múltiplos objetivos, a avaliação de métricas de desempenho terá uma correspondência mais apropriada aos períodos analisados. Afinal, de nada adianta comparar a performance de um mês com o ano todo. Certo?

4. Use métricas e metas de vendas

Por fim, os relatórios de vendas estão intimamente ligados às métricas de vendas, porque elas orientam as análises do documento. Quando se sabe quais resultados esperar em determinado período, fica mais fácil descobrir se eles foram atingidos. 

Portanto, caso seja necessário adaptar estratégias ou implementar ajustes para os próximos ciclos, acompanhar as métricas e metas de vendas — como taxa de conversão, faturamento, ticket médio, etc — na elaboração do relatório torna o documento ainda mais útil. 

Exemplos de relatório de vendas

Ainda em dúvidas em relação a como criar o seu relatório? Não se preocupe. Abaixo reunimos alguns modelos de relatórios de vendas para tornar essa tarefa ainda mais simples. Veja:

Relatório de marketing

Manter os dados da performance do setor de vendas e marketing em um mesmo relatório pode contribuir diretamente para alavancar o negócio. 

Bons relatórios de marketing podem disponibilizar inúmeras informações, sobretudo aquelas amplamente utilizadas para tomadas de decisão mais assertivas. Nesse contexto, para criar um relatório de marketing e vendas, é importante destacar informações como:

  • tipos de estratégia;
  • análise de mercado;
  • campanhas promocionais e publicitárias;
  • email marketing;
  • metas;
  • expectativas sobre os resultados esperados, etc.

Relatório de vendas geral 

Neste modelo, o mais importante é acompanhar as informações básicas de cada venda realizada, isto é, o valor gasto por cada consumidor, itens comercializados, colaborador responsável pela venda, data, etc.

De posse desses dados, pode-se estabelecer padrões e tendências. Assim, é possível direcionar os esforços para tais predisposições, consequentemente otimizando a receita da sua empresa.

Conheça o nosso modelo de CRM de vendas e tenha mais controle sobre todos os seus processos.

Relatório de funil de vendas

O relatório do funil de vendas é uma ferramenta que pode ser útil para a análise da progressão dos leads, bem como das oportunidades no decorrer do pipeline. Sendo assim, por meio dele pode-se enxergar, por exemplo, o número de novas oportunidades, os estágios atuais, etc.

Além disso, esse modelo também possibilita a verificação de uma série de insights relacionados ao desenvolvimento de oportunidades. Em vez de se aprofundar em detalhes do funil, ele tem uma visão generalizada do andamento do seu negócio.

Concluindo, o relatório de vendas é uma ferramenta extremamente necessária, sobretudo para que as equipes de vendas progridam. Justamente por isso, a grande maioria das organizações utiliza essa ferramenta como um diferencial estratégico. Contudo, para que ela se torne essencial no processo de tomada de decisões, é importante que se utilizem ferramentas para gerar relatórios, como os CRMs.

Conheça o software de CRM com o melhor custo-benefício

O CRM do Pipefy é fácil de usar e de implementar: trata-se de uma ferramenta no-code/low-code, que não exige conhecimentos de programação, e que permite às equipes de Vendas personalizar todos os seus processos, organizá-los e conectá-los aos de outros departamentos. 

Essa integração acelera os resultados do seu time e permite um foco maior no cliente durante toda a sua jornada. Com Pipefy, você pode também livrar a sua equipe de erros e tarefas repetitivas nos processos de CRM, com automações muito rápidas e simples de configurar.  

Acelere suas vendas com um CRM completo, escalável e fácil de usarExperimente Pipefy gratuitamente
Escrito por
Carina Bacelar
Content writer @ Pipefy. Articles about tech trends, business practices, and process automation.

Receba nossas postagens no seu e-mail