Planejamento Financeiro para Empresas: Como Fazer e Dicas de Como Aplicar

orientação para planejamento financeiro

Um bom planejamento financeiro é muito importante para manter a estabilidade de qualquer negócio. Isso porque muitas vezes é fácil se iludir com altos ganhos, porém, os gastos fixos mensais estão sempre ali para te lembrar que é preciso planejar.

Nesse texto, vamos falar sobre o planejamento financeiro empresarial e como fazê-lo de forma eficiente. Se você quer saber mais sobre o assunto, continue a leitura do artigo.

Como fazer um planejamento financeiro empresarial

O planejamento financeiro empresarial aponta caminhos para que a empresa se torne rentável. Isso acontece através de ferramentas de controle do fluxo financeiro que ajudam a garantir que as metas sejam alcançadas. Sejam elas de curto, médio ou longo prazo.

Há várias formas de se fazer um planejamento. Para começar, é necessário escolher uma metodologia (ou mais de uma) que irá orientar esse desenvolvimento.

Conheça a seguir algumas delas.

5W2H

O 5W2H é um checklist de atividades a serem realizadas pelas pessoas que fazem parte de um projeto em comum. 

Essa metodologia ajuda a guiar os passos diários em direção a um objetivo e estabelecer as tarefas necessárias, bem como os prazos e a pessoa responsável por cada uma delas.

As siglas representam orientações que auxiliam nesse processo:

  • 5W
    • What: o que será feito? 
    • Why: por que será feito?
    • Where: onde será feito?
    • When: quando será feito?
    • Who: por quem será feito?
  • 2H
    • How: como será feito?
    • How much: quanto vai custar?

Análise SWOT

Ela é considerada uma das ferramentas mais úteis para ter uma visão ampla da organização e levantar as informações necessárias para um planejamento estratégico. 

Essa análise é muito boa para definir os pontos fortes e fracos de uma empresa frente à sua concorrência, considerando fatores internos e externos à organização. 

A sigla SWOT é formada pelas iniciais de: Strengths, Weaknesses, Opportunities and Threats, que traduzindo para o português transforma-se em FOFA: Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças.

Ciclo PDCA

Esse é um processo composto por quatro etapas, repetidas na mesma ordem, de forma a padronizar tarefas. A cada repetição, a segurança na execução vai aumentando. 

Por ser um processo contínuo, ele possibilita que o seu planejamento seja constantemente analisado e aperfeiçoado de forma a minimizar os erros a cada novo ciclo.

Suas etapas são identificadas a partir da letra inicial da sigla (em inglês), conforme mostramos a seguir:

  • Plan – planejar: quanto mais detalhado for o seu planejamento, mais fácil será alcançar seus objetivos e lidar com as dificuldades que irão surgir. O intuito é correr apenas riscos calculados e antecipar imprevistos, evitando ser pego desprevenido. 
  • Do – fazer: nada mais é do que colocar o seu planejamento em prática. Essa etapa começa com o treinamento e qualificação pessoal e da equipe. É importante que todos estejam preparados para executar as tarefas que serão delegadas.
  • Check – conferir: é o momento de definir se aquilo que foi planejado deve ser mantido ou precisa ser ajustado. Faz parte do ciclo PDCA não aguardar o fim de uma etapa para começar uma análise. Ela deve ser feita assim que os primeiros resultados visíveis do planejamento financeiro começarem a aparecer, para que as projeções e as realizações sejam comparadas.
  • Action – agir: essa etapa não se trata de fazer, mas sim de agir estrategicamente. A diferença aqui é analisar os resultados obtidos no período estabelecido e verificar se é necessário realizar correções. Em caso positivo, é hora de executar as modificações.

Dicas para empresas

A primeira dica é tenha um planejamento financeiro. Ele facilita mensurar as receitas e despesas, a fim de diagnosticar a real situação econômica da empresa. Dessa forma, fica mais fácil compreender o caminho a seguir e as ações a serem tomadas.

Para que isso seja possível, confira a seguir algumas dicas para te ajudar:

Entenda a real situação da empresa

Esse passo é fundamental para começar a elaborar um planejamento financeiro. É preciso determinar as condições, analisar o tempo de mercado, os pontos positivos e negativos da organização, o produto ou serviço oferecido, o público-alvo e a maneira de se comunicar com ele.

Para isso, podem ser utilizadas planilhas financeiras para ajudar na organização e mapeamento de todos os ativos e passivos. A partir dessa análise, fica mais fácil tomar decisões e realizar pequenas ou grandes mudanças.

Projete diferentes possibilidades

Com um bom planejamento, a empresa se prepara para situações adversas. Para isso, é importante projetar a estratégia pensando na maior quantidade de possibilidades possíveis.

Realizar um levantamento de despesas fixas e variáveis, alinhar a estrutura dos gastos e estabelecer metas são formas eficientes de visualizar diferentes cenários em um panorama mais amplo.

Defina um plano de ação

Após compreender o cenário e avaliar diferentes possibilidades, é chegada a hora de executar. Neste momento, defina os seus objetivos e ações necessárias para alcançá-los. 

Elabore um cronograma realista (dentro das suas possibilidades), divida e delegue as atividades de acordo com as competências da sua equipe. Levante os resultados e documente todas as ações para que possam ser avaliadas futuramente.

Estipule um preço ideal para o seu produto ou serviço

Para determinar o preço é preciso analisar custos de produção, previsão de lucros, pagamento dos colaboradores e demais despesas que interfiram no valor final do produto ou serviço oferecido. 

O valor estipulado deve ser suficiente para cobrir todos esses gastos, de modo a promover o crescimento da empresa. Caso essa não seja a real situação, é necessário reavaliar o valor final estabelecido ou reduzir os custos.

Busque uma consultoria se necessário

A rotina empresarial é bastante turbulenta, ainda mais quando se ocupa um cargo de gestão no qual é necessário pensar em todos os setores da empresa. Por esse motivo, uma ajuda profissional pode ser bem vinda.

Para elaborar um planejamento financeiro, vale a pena considerar a contratação de um processo de consultoria. Por mais conhecimento que se possa ter, o planejamento não é fácil e é preciso estar 100% focado na sua elaboração.

Ter uma pessoa de fora dos demais processos da empresa, totalmente focada em desenvolver um planejamento financeiro, irá otimizar essa tarefa e poupar tempo.

Utilize softwares on-line

Como sempre, a tecnologia é nossa aliada e pode facilitar a nossa vida nos processos empresariais. Os softwares on-line ajudam no controle financeiro e nas atividades de gerenciamento. E a melhor parte é que podem ser acessados de qualquer lugar.

Através desses sistemas, é possível controlar o fluxo de trabalho diário em todos os setores: financeiro, vendas, estoque, emissão de boletos e notas fiscais eletrônicas etc. É uma forma de agilizar e otimizar as tarefas.

Registre e controle

Não deixe de registrar nada. Ter um controle financeiro com informações precisas e detalhadas possibilita mensurar a movimentação das finanças. Assim, é possível facilitar a tomada de decisões rápidas e seguras para solucionar qualquer eventual problema.

Controle de entrada e saída

O controle de entrada e saída, ou fluxo de caixa, é uma das ferramentas mais importantes para a gestão financeira de uma empresa. Ele possibilita visualizar toda a movimentação financeira, o que ajuda a avaliar as estratégias atuais e fazer projeções futuras.  

Com as informações contidas no controle de entrada e saída, é possível elaborar uma estrutura gerencial com base em resultados, de forma a calcular a rentabilidade, a lucratividade e vários outros pontos.

Automação de processos

Com tudo isso em mente, é possível perceber que um planejamento financeiro movimenta um grande volume de dados e informações, o que pode ser bem difícil de organizar na prática. Além disso, quando esse processo é feito de forma manual, muitas informações podem ser perdidas, falhas podem ocorrer e impactar no resultado do levantamento.

Por isso, uma boa maneira de organizar as finanças da sua empresa é automatizar os processos financeiros. Para isso, é necessário investir em tecnologia e treinamento dos colaboradores, para que possam compreender os benefícios dos programas de automação.

Essa automação pode ser implementada em empresas de qualquer porte e segmento. O caminho é optar por um sistema que seja capaz de realizar o controle financeiro de forma autônoma, em sua maior parte. 


Se você ainda tem dúvidas sobre como fazer um planejamento financeiro eficiente para a sua empresa, procure uma consultoria. Nossos profissionais podem te ajudar a organizar as finanças e desenvolver uma estratégia de gerenciamento. 

Written by
Renato Ramos
Finance Specialist @Pipefy. His core area is financial planning and analysis (FP&A), working mostly with SaaS metrics, annual budget, financial modeling, monthly closing and results in communication internally and externally.
Solicite uma demonstração