Conteúdo de marketing digital: como automatizar o processo de criação

O fluxo de trabalho para a criação de peças para Marketing Digital pode ficar mais eficiente e ágil com automações. Saiba como implementar!

Para ter sucesso no mercado atual, empresas e marcas precisam divulgar seus produtos e serviços por todos os canais possíveis. Devem também dialogar com seus públicos nas plataformas em que estiverem, propondo temas e esclarecendo dúvidas sobre os assuntos referentes aos seus negócios. Criar conteúdo de marketing digital é, essencialmente, participar dessa conversa — e se esse processo puder ser automatizado, seu trabalho será muito mais fácil. 

Produzir conteúdo para marketing digital de forma totalmente automática ainda é uma realidade distante. No entanto, o processo de criação das peças e textos com essa finalidade pode ser muito beneficiado por automações, que ajudam a equipe a trabalhar com mais eficiência e agilidade. É sobre essas automações que vamos falar a seguir. Vamos começar explicando o que é conteúdo de marketing digital, para depois mostrar como o processo de sua criação pode ser automatizado.

Se você já tem um bom conhecimento de marketing digital, sinta-se à vontade para pular para as próximas seções do texto usando os links acima.

O que é conteúdo de marketing digital?

Segundo a Gartner, marketing de conteúdo é “o processo e prática de criar, selecionar e cultivar textos, vídeos, imagens, gráficos, ebooks, white papers e outros recursos de conteúdo” que “ajudam marcas a construir e nutrir relacionamentos com seus clientes”. O conteúdo de marketing digital, portanto, são os recursos direcionados a meios digitais, como sites, blogs e redes sociais. 

Mesmo que esse processo tenha uma relação indireta com o núcleo do negócio, é considerado muito importante para os resultados finais. De fato, uma pesquisa da plataforma Semrush revelou que 84% das empresas já têm uma estratégia de Marketing de conteúdo. Dessas, 62% consideram “bons” ou “excelentes” os resultados dessa estratégia.

Em termos mais concretos, textos, imagens, infográficos, vídeos, newsletters, ebooks e até memes (em alguns casos) podem ser considerados conteúdo de marketing digital. Essas peças precisam ser produzidas de acordo com uma estratégia que identifique os temas e formatos aos quais o público da empresa tem maior probabilidade de responder. São o resultado final de um processo — do qual falaremos a seguir — que envolve muita pesquisa e diversos conhecimentos específicos.

Como é o processo de criação de conteúdo para marketing digital?

Naturalmente, cada empresa tem seus próprios processos. Via de regra, porém, a criação de conteúdo para marketing digital começa com pesquisa: profissionais de marketing definem que tipo de conteúdo deve ser produzido (textos, vídeos, infográficos, etc.), e onde ele deve ser veiculado. Feita essa definição, as demandas são compartilhadas com as equipes responsáveis por produzir essas peças por meio de um briefing

Esse briefing, idealmente, deve conter toda a informação de que designers e redatores precisam para realizar seu trabalho. Se chegam incompletos à equipe, tornam-se uma fonte de erros e retrabalho. Mas, caso contrário, permitem que os textos e imagens sejam produzidos segundo o esperado e com agilidade. 

Os solicitantes então revisam o produto final, propondo alterações ou novas ideias que podem melhorar os resultados dessas peças. Uma vez aprovadas, elas são publicadas nos canais estipulados, e sua performance é mensurada para garantir que elas proporcionem os retornos esperados. Dados colhidos por meio dessa mensuração podem ajudar na produção das peças seguintes, com o intuito de otimizar os resultados. 

É fácil perceber que esse processo envolve muita comunicação e revisão de arquivos. Se ele não for bem gerenciado, informações importantes podem passar despercebidas, arquivos podem ser confundidos entre si, levando a publicações equivocadas, e muito tempo pode ser perdido. Com frequência, erros como esses acontecem devido a falhas humanas — e é nesse aspecto que a automação do processo de criação de conteúdos de marketing digital pode ajudar. 

Automação da criação de conteúdo

A automação pode ser útil para equipes de marketing em diversas situações. Além de eliminar tarefas repetitivas, ela também elimina a entrada manual de dados (que é uma fonte comum de erros), evita atrasos e libera tempo da equipe para focar em tarefas criativas. 

Algumas das tarefas cuja automação pode beneficiar a criação de conteúdo são:

  • Envio do briefing aos designers e/ou redatores;
  • Notificação dos solicitantes quando o conteúdo estiver pronto;
  • Compartilhamento das revisões e alterações solicitadas;
  • Publicação das peças nos canais adequados;
  • Geração de relatórios sobre o desempenho dos conteúdos.

Uma pesquisa realizada pelo Zapier mostrou que profissionais de marketing podem economizar até 25 horas por semana com automações. No total, 86% dos entrevistados que trabalham nessa área disseram que pretendem implementar automações em seus próximos cargos também. Fica evidente, portanto, o potencial desse recurso para alavancar seus resultados. 

A seguir, vamos listar seis passos por meio dos quais você pode automatizar o seu processo de criação de conteúdo de marketing digital. Confira:

1 – Defina as fases do processo

É inevitável: antes de poder automatizar seu processo, você precisa entendê-lo muito bem. E a melhor maneira de fazer isso é definindo suas fases. Como a criação de conteúdo para marketing digital começa? Quando uma peça é considerada concluída? Quais tarefas acontecem entre esses pontos, e que pessoas são responsáveis por elas?

Ao responder essas perguntas, você chegará perto de uma definição das etapas do processo. Uma vez que as fases estiverem bem definidas, você poderá ver com mais clareza onde estão as tarefas com maior potencial de automação. Procure por pontos repetitivos e que exigem muito trabalho manual, ou inserção de dados à mão. 

2 – Crie regras para cada etapa

Para poder automatizar a transição entre uma etapa e outra, é necessário definir as regras que determinam a conclusão de cada uma. Por exemplo: para uma peça ser considerada “concluída”, o que é necessário? Quais informações devem ser providenciadas em um briefing para que ele esteja completo? Ao estabelecer essas regras, ficará fácil criar as automações que agilizam o processo. 

Por exemplo: se um pedido chegar ao time de marketing com informações faltando, você pode automatizar o envio de um email solicitando mais informações para o profissional que enviou. Ou ainda: quando a primeira versão de uma peça estiver pronta, o solicitante pode ser notificado automaticamente para dar seu parecer. Também é possível automatizar a publicação e divulgação das peças quando elas estiverem prontas. Esses são apenas alguns exemplos, mas cada organização poderá identificar melhor suas próprias oportunidades. 

3 – Padronize briefings com formulários

O briefing é um dos principais pontos de falha para o processo de criação de conteúdo para marketing digital. É comum que a definição das peças leve tempo e exija muita troca de emails ou até reuniões. Um formulário inteligente, com lógica condicional e link público, é uma maneira de eliminar os erros que acontecem nessa etapa. 

Ao definir os campos obrigatórios e padronizar o formato das respostas, sua equipe pode colher briefings por meio de um link. Os pedidos então se tornam tarefas que chegam à equipe automaticamente, sempre no mesmo formato. Além de facilitar a vida dos profissionais de marketing, essa medida também possibilita que outras equipes façam solicitações mais precisas para peças de conteúdo. 

4 – Use emails automáticos para notificar a equipe

Falhas de comunicação são outra causa comum de atrasos na criação de conteúdo para marketing digital. A ausência de notificações quando uma tarefa passa de uma fase para outra do processo frequentemente faz com que peças passem semanas esperando aprovação, ou que revisões levem dias para serem feitas. Automatizar o envio dessas notificações é uma maneira extremamente simples de resolver esse problema. 

Como essas mensagens são todas muito parecidas, é fácil criar templates com campos dinâmicos (que são substituídos automaticamente pelos dados de cada tarefa). O envio dos emails é então condicionado ao avanço das tarefas pelas fases do processo, de modo que cada profissional só precisa fazer seu trabalho e não gasta tempo redigindo mensagens repetidas. 

5 – Integre suas ferramentas

Entre editores de texto, programas de design visual e soluções de armazenamento na nuvem, as equipes de marketing costumam depender de diversas ferramentas diferentes. A transição das tarefas de uma ferramenta para a outra pode ser um ponto de erros, então integrar todas essas plataformas é um passo importante para automatizar seu processo de criação de conteúdo. 

Por meio dessa integração, é possível compartilhar os links de novos documentos em templates de email, criar backups automáticos das peças e eliminar a necessidade de transferir dados manualmente de um software para outro. Ter uma plataforma central que permita gerenciar todo o processo e que se integra a todos os demais apps que seu time usa pode economizar muito tempo e tornar o trabalho da equipe toda mais eficiente. 

6 – Mensure seus resultados

Depois de definir as fases e aplicar automações para agilizar seu processo, também é importante mensurar os esforços da sua equipe. É essencial acompanhar dados como: quanto tempo cada peça leva para ser produzida, quais etapas do processo são mais demoradas e quais resultados cada conteúdo gera. Isso te ajudará a identificar gargalos no fluxo de trabalho e a fornecer prazos mais realistas aos seus clientes internos e externos. 

Algumas plataformas de gestão também permitem automatizar a extração e o monitoramento de dados e métricas. É possível criar relatórios personalizados e painéis de visualização de dados que mostram com clareza a performance do seu time (incluindo de cada membro) ao longo de um determinado período de tempo. Com isso, os insights que permitem alavancar o desempenho da equipe começarão a aparecer naturalmente. 

Automatize a criação de seu marketing de conteúdo com Pipefy

Usando o Pipefy, é fácil implementar as dicas citadas acima e desenvolver um processo de criação de conteúdo para marketing digital que seja ágil e à prova de erros. Trata-se de uma plataforma de gestão de processos de negócios (BPM) com interface no-code, o que significa que ela pode ser implementada e customizada sem qualquer necessidade de conhecimentos de programação. 

Com Pipefy, sua equipe pode colher briefings por meio de formulários públicos padronizados, e manter os clientes à par do andamento de suas demandas com o rastreador de status de solicitações. Também pode notificar automaticamente todos os envolvidos nos processos quando a participação deles é necessária para avançar tarefas. 

Sua equipe também contará com uma caixa de entrada compartilhada para gerenciar demandas por email, e poderá criar mensagens padronizadas para se comunicar com solicitantes de maneira simples, rápida e integrada a outros softwares, como Slack e Google Drive. Essa solução é usada atualmente por empresas como o Magazine Luiza, que cria mais de 3 mil peças de marketing por mês com a ajuda do Pipefy.

Confira o template pronto de solicitações de marketing do Pipefy, ou crie uma conta grátis e destrave todo o potencial do seu time de Marketing.