Guia para criar o processo de criação de conteúdos para Marketing

Gustavo Sumares
Homem escrevendo em computador

Graças às redes sociais e plataformas de publicação, as empresas têm cada vez mais canais para alcançar seus públicos. De fato, muitas organizações adotam estratégias de marketing de conteúdo para se comunicar com seus consumidores e clientes em potencial. Para desenvolver uma estratégia de conteúdo de sucesso, no entanto, é vital que a empresa tenha um processo bem estabelecido de criação de conteúdos para Marketing. 

É sobre esse tema que falaremos a seguir. Vamos explicar por que ter um processo de criação de conteúdos para Marketing é cada vez mais importante. Em seguida, mostraremos um guia de cinco passos para te ajudar na implementação desses fluxos de trabalho em sua empresa. 

O que é o processo de criação de conteúdos para Marketing?

A Gartner define o marketing de conteúdo como “o processo e prática de criar, selecionar e cultivar textos, vídeos, imagens, gráficos, ebooks, white papers e outros recursos de conteúdo”,  e distribuí-los em diversos canais de comunicação. “Esses recursos são usados para contar histórias que ajudam marcas a construir e nutrir relacionamentos com seus clientes, prospects e outros públicos”, nas palavras da consultoria. 

O processo de criação de conteúdos para Marketing, portanto, é justamente o conjunto de fluxos de trabalho focados em gerar e distribuir esses recursos. Ele geralmente começa com um briefing, documento que define o que precisa ser produzido, e termina com a divulgação do conteúdo finalizado — seja ele um texto, vídeo, infográfico ou qualquer outro formato de mensagem. 

Construir um processo confiável de criação de conteúdos para Marketing é extremamente comum no mercado atual. Segundo a plataforma SEMrush, 84% das empresas já têm uma estratégia de Marketing de conteúdo, e 62% delas avaliam como “boa” ou “excelente” a performance de seus esforços nesse sentido. Ou seja: uma empresa que não tenha um processo bem definido nessa área já começa atrás dos concorrentes. 

Para ajudar nesse processo, oferecemos a seguir um guia resumido para estabelecer seu fluxo de criação de conteúdo para Marketing. Ele traz dicas de como otimizar a performance de sua equipe de conteúdo, e de comose comunicar de maneira mais assertiva com seus públicos.

Como implementar um processo de criação de conteúdos:

1 – Faça um desenho geral

Se a sua empresa já tem alguma estratégia de criação de conteúdos para Marketing, vale a pena usá-la como base para desenvolver um processo mais estruturado. Nesse caso, um bom ponto inicial é entender como os conteúdos são criados, desde o surgimento da demanda até a publicação e divulgação das peças. 

Ao fazer esse mapeamento de processo, procure responder às seguintes perguntas: 

  • Por quais fases o conteúdo passa? 
  • Quem é responsável por cada etapa do processo?
  • O que deve acontecer para que o processo possa ser considerado concluído?
  • Em que ponto do processo costumam acontecer mais atrasos ou problemas?

As respostas a essas perguntas devem dar uma ideia de como a produção de conteúdos para Marketing funciona na sua empresa. Também podem trazer à luz alguns problemas recorrentes do processo, que poderão ser solucionados nas etapas a seguir. Em todo caso, usar um software de gestão de processos de negócios (ou BPM, na sigla em inglês) que tenha uma interface visual intuitiva pode facilitar a visualização dos seus fluxos de trabalho.

2 – Comece pelo começo

A criação de conteúdos para Marketing quase sempre parte de um briefing. Nele, a pessoa responsável pela solicitação ao time de Marketing explica à equipe que tipo de conteúdo deseja, deixando claro os objetivos que essa criação deve cumprir e oferecendo referências às quais ela deve se assemelhar. 

Trata-se de um documento muito importante. Afinal, quanto mais informação a equipe tiver sobre a peça que deve produzir, mais capacitada estará para entregar um produto final adequado às expectativas do solicitante. Por isso, uma das melhores maneiras de aumentar a eficiência e reduzir o retrabalho é da sua equipe de conteúdo é garantindo que ela receba sempre briefings completos. 

Uma boa maneira de fazer isso é usando formulários customizáveis para criar os briefings. Esse formulário pode conter campos obrigatórios, como nome e contato do solicitante, objetivo esperado do conteúdo e referências. A ideia é que qualquer pessoa que deseje pedir à equipe de Marketing que crie uma peça precise preencher esse formulário, o que ajudará o time a trabalhar apenas com informações completas e precisas. 

3 – Desenhe as fases seguintes

O mais comum é que, com o  briefing em mãos, a equipe produza uma primeira versão do conteúdo. O que acontece depois disso, porém, pode variar bastante. Em alguns casos, essa primeira versão é revisada por outra pessoa, que depois já publica o conteúdo pronto. Em outros, ela pode passar por vários revisores e voltar ao responsável pela primeira versão antes de ser publicada. 

No caso de peças de design, também é comum que o solicitante seja chamado de volta para aprovar a peça que a equipe criou. Quando se trata de textos, por outro lado, é de praxe envolver um especialista em SEO para avaliar como a peça produzida pode ranquear melhor nas ferramentas de busca. 

Em todos os casos, as etapas seguintes costumam envolver várias pessoas, às vezes de departamentos diferentes. Por isso, é importante usar uma ferramenta capaz de notificar cada profissional envolvido no processo conforme suas ações forem exigidas. Melhor ainda se a plataforma permitir aos solicitantes verificar o status de seus pedidos conforme eles avançam de uma fase para outra. Isso ajuda a garantir mais transparência à atuação da equipe de Marketing.

4 – Defina qual será a etapa final

Para um conteúdo de marketing, o fim do processo costuma ser a publicação. No entanto, normalmente é necessário que uma pessoa aprove a peça antes de ela ir ao ar. Em alguns casos, a publicação da peça é uma tarefa que exige dedicação específica. Em outros, depois da publicação, também é necessário divulgar a peça em determinados canais antes que o trabalho possa ser considerado “concluído”.

Na hora de determinar o seu processo de criação de conteúdos para Marketing, é necessário alinhar todos esses pontos. Depois, pode ser interessante verificar se é possível automatizar tarefas ao longo do processo. Por exemplo: quando a primeira versão do conteúdo estiver pronta, o sistema pode automaticamente notificar o revisor, enviando a eleo link para o documento. 

Nesse momento, também vale a pena estabelecer um método para marcar quais conteúdos foram publicados e decidir onde arquivá-los, ou então, como solicitar ajustes finais antes da publicação. Dessa maneira, a plataforma pode servir não apenas como uma ferramenta para agilizar o trabalho da equipe, mas também como um repositório de todas as peças que já foram criadas, com informações sobre a data e as circunstâncias de sua publicação. 

5 – Teste e melhore

Criar o seu processo de criação de conteúdos para Marketing é apenas o primeiro passo. No mercado atual, é necessário que as empresas aprimorem constantemente seus processos. Com o tempo, aperfeiçoar os fluxos de trabalho se tornará algo essencial para que sua equipe consiga continuar desempenhando suas atividades com máximo de eficiência. 

Ter isso em mente na hora de escolher uma plataforma de gestão de processos faz toda a diferença. Não é ideal, por exemplo, que o time de Marketing fique dependente de profissionais de TI para realizar alterações na sua plataforma. Se esses profissionais não estiverem disponíveis, a equipe corre o risco de trabalhar com um sistema que já não é adequado para as suas necessidades. 

Felizmente, há diversas plataformas no-code no mercado que permitem que qualquer profissional as customize e configure sem precisar escrever código de programação. Elas utilizam interfaces visuais e regras simples de automação baseadas em gatilhos e ações. Mesmo sendo fáceis de implementar e usar, elas trazem todos os recursos necessários para otimizar o trabalho de equipes de diversos departamentos.

Use o Pipefy para gerenciar seus processos de criação de conteúdo

O Pipefy é uma ferramenta ideal para gerenciar processos de criação de conteúdo. Ele é um software de BPM que permite que você crie um formulário inicial para servir de briefing. Esse formulário pode ser enviado para qualquer pessoa, mesmo que ela não tenha conta no Pipefy, o que permite que qualquer membro da organização solicite peças ao time de Marketing ou aprove suas criações. 

O Pipefy também permite customizar fluxos de trabalho de acordo com as particularidades da sua equipe, sem exigir conhecimentos técnicos de programação. Ele é capaz de notificar automaticamente todos os envolvidos nos processos quando a participação deles é necessária para avançar  tarefas, e de se integrar com uma série de ferramentas frequentemente usadas em times de Marketing, incluindo Google Drive e apps de mensagem. 

Sua equipe também poderá contar com uma caixa de entrada compartilhada para gerenciar demandas por email, e consegue criar mensagens padronizadas para se comunicar com solicitantes de maneira simples e rápida. Essa solução é usada atualmente por empresas como Magazine Luiza, que cria mais de 3 mil peças de marketing por mês com a ajuda do Pipefy.

Confira o template pronto de solicitações de marketing do Pipefy, ou crie uma conta grátis e destrave todo o potencial do seu time de Marketing.

Escrito por
Gustavo Sumares

Receba nossas postagens no seu e-mail

Solicite uma demonstração