Descubra o que é Outplacement, como funciona e quais os benefícios para a empresa

Uma boa equipe de Recursos Humanos cuida para que a experiência dos colaboradores da empresa seja a melhor possível. O processo de recrutamento e seleção, a contratação e a rotina diária são muito importantes. Mas não podemos deixar de lado uma outra etapa que também pode fazer parte da jornada do colaborador, o desligamento.
Empresas que levam em consideração o processo de desligamento e a experiência do ex-colaborador após sair do seu time, se destacam no mercado. Mostram que se importam e têm empatia com os profissionais, independente do seu status dentro da organização (candidato, colaborador ou ex-colaborador).
Esse cuidado com a recolocação de uma pessoa que foi desligada é o que chamamos de outplacement. Se você quer saber mais sobre o assunto e se preocupa em transformar o cenário de desligamentos da sua empresa, continue a leitura.

O que é outplacement?

Outplacement é o processo realizado para ajudar os colaboradores que encerram sua jornada profissional em uma empresa a se recolocar no mercado de trabalho. Um auxílio e orientação para que esse momento de recolocação seja mais fácil e rápido.
Essa perspectiva nasceu nos Estados Unidos, na década de 1960, e chegou ao Brasil a partir dos anos 80. O principal objetivo é que a empresa proporcione ao colaborador desligado, treinamentos, direcionamentos, análises e elaboração de currículo, workshops, palestras de capacitação e desempenho, entre outras atividades.
É importante deixar claro que o outplacement não tem apenas o objetivo de recolocação profissional, mas também o de minimizar os impactos que o desligamento pode causar no colaborador, proporcionando todo o suporte emocional necessário.

A prática do outplacement é muito importante, principalmente para colaboradores que estão em uma empresa há muitos anos e acabam perdendo o contato com processos seletivos, entrevistas e tudo aquilo que envolve a busca por uma nova vaga no mercado de trabalho.

Como implementar?

O funcionamento do outplacement depende de algumas etapas fundamentais. Confira a seguir quais são elas:

Elaboração do processo

Antes de realizar o desligamento do colaborador, é preciso tomar algumas providências para que o processo corra bem, como contratar uma organização ou um especialista em outplacement.
Nessa primeira etapa, o perfil do profissional é avaliado e a equipe planeja como o desligamento vai ser conduzido. É o momento de definir a duração do processo e identificar os motivos para a dispensa do colaborador, o que é fundamental para esclarecer a razão que levou ao desligamento.
Todo esse processo precisa ser feito de forma minuciosa e empática, para minimizar o impacto negativo no colaborador e na empresa.

Comunicação do desligamento

É chegada a hora fazer o anúncio formal do desligamento. O colaborador pode receber a notícia diretamente do gestor da sua área, outro colaborador da empresa ou um profissional especializado.
Você precisa informar os motivos da dispensa, assim como o funcionamento detalhado do outplacement. Isso inclui a data de início, quais atividades vão acontecer, quem vai ser a pessoa que vai conduzir o processo, etc.
Neste momento, o profissional assina a rescisão do contrato empregatício e recebe as informações sobre valores que vai receber, como FGTS, férias proporcionais e seguro desemprego.

Orientação profissional

A partir dessa etapa é que o outplacement realmente começa. O ideal é garantir uma avaliação para atualizar o currículo do profissional, ajudar no mapeamento de sua rede de contatos e aplicar testes de comportamento para compreender melhor o perfil desse profissional. Também é importante identificar e mostrar pontos de melhoria e prestar todo o apoio psicológico que for necessário.
Você pode usar técnicas de coaching para ajudar a redirecionar a pessoa e proporcionar momentos de reflexão e autoconhecimento, que podem ajudar muito com a definição de novas metas e objetivos.
Aqui você pode fazer a diferença na vida desse profissional e estimular sonhos antigos como empreender, mudar de área ou estudar outra coisa. Um desligamento nem sempre é ruim, porque ele pode representar uma nova etapa com diferentes oportunidades de se reinventar. O outplacement é fundamental para fazer com que o profissional enxergue isso.

Quais os benefícios de um processo de outplacement para a sua empresa?

As vantagens são muitas, tanto para o colaborador quanto para a empresa. Identificamos alguns pontos que demonstram que vale a pena investir nessa ferramenta:

Menor impacto nos desligamentos

Sabemos que ser desligado de uma empresa não é nada fácil e pode abalar emocionalmente o colaborador e outras pessoas envolvidas, como familiares e colegas de trabalho.
O profissional pode ter dificuldades de projetar novas perspectivas e temer a demora em conseguir uma nova oportunidade. Além disso, um desligamento também impacta as pessoas que continuam na empresa, que podem se sentir inseguras em relação ao próprio emprego.
Com o outplacement, esses impactos negativos podem ser menores. A ideia é evitar aborrecimentos e trazer uma maior tranquilidade para todos, aquele profissional desligado e também os que permanecem na empresa.

Empatia no processo de dispensa do colaborador

Outplacement é a implementação de ações com o intuito de fazer todo o possível para que o profissional se sinta amparado e não fique ressentido com a empresa. Manter a satisfação dos colaboradores é essencial para o employer branding e a atração de novos talentos. É importante que seu ex-colaborador continue tendo uma boa imagem da empresa e valorize os pontos positivos da experiência que teve.

Fortalecimento da imagem da organização

Uma empresa que valoriza os colaboradores em toda a sua jornada profissional, incluindo o desligamento, tende a ter uma imagem institucional valorizada no mercado. Organizações que se importam com a experiência do colaborador aumentam a sua credibilidade e reputação.

Manutenção de um bom clima organizacional

Com outplacement, as chances da empresa ter problemas no relacionamento com um colaborador após o seu desligamento diminuem bastante. É possível que ele até se torne um porta-voz da empresa, ressaltando a forma positiva e amigável com que conduziram o seu desligamento.
Assim, você também deixa as portas abertas para contratar esse profissional para trabalhos como freelancer no futuro, ou quem sabe até recontratá-lo, caso o desligamento tenha acontecido por motivos como corte de custos. Tudo isso contribui para manter o equilíbrio do clima organizacional da sua empresa.

Proteção para a empresa

É comum que, após o desligamento de pessoas-chave de uma empresa, aconteçam vazamento de informações importantes para a concorrência.
Com um desligamento amigável e apoio da empresa, tanto nas questões psicológicas quanto na recolocação no mercado, a probabilidade de um colaborador repassar informações sigilosas é menor. Ele vai ter a tendência de valorizar e reconhecer a organização.
Além disso, o outplacement ajuda a reduzir a ocorrência de processos trabalhistas, muitas vezes iniciados apenas por um desconforto ou mágoa. É claro que não podemos anular os casos em que um processo como esse é necessário, como quando há irregularidades, abuso moral por parte de gestores ou líderes, entre outras situações. Mas o ideal é sempre manter um bom relacionamento com todos, respeitando e fazendo o melhor para ter um impacto positivo em suas trajetórias pessoais.
Agora que você sabe o que é outplacement e de que forma ele pode ajudar a sua empresa, que tal começar hoje mesmo a colocar essa metodologia em prática? É um processo que vai te ajudar a ter um bom relacionamento com colaboradores, uma boa imagem como empregador e se destacar no mercado!
Conheça o Pipefy e saiba como podemos te ajudar a otimizar o gerenciamento de processos de RH, desde outplacement até recrutamento e seleção.
Solicite uma demonstração